Pesquisa personalizada

Ouça Estudos da Bíblia Agora:

Postagens Populares:

Áudio Livro Caminho a Cristo:


Pesquisa personalizada

terça-feira, 29 de abril de 2008

Regra Aúrea

Atividade:
1. Leia o quadro abaixo e tente decifrar o seu enigma. Ele contém cinco frases (Provérbios) que servem como conselhos para termos uma vida mais equilibrada e melhor.
2. Anote as cinco frases em seu caderno e escolha uma delas para escrever um texto (redação) de no mínimo 10 linhas. Justifique sua escolha.
3. Esteja preparado(a) para socializar as suas idéias.

Há mais muçulmanos do que católicos no mundo, diz Vaticano

O número de muçulmanos superou, pela primeira vez, o de católicos, fazendo com que o Islamismo seja a religião com maior número de adeptos no mundo, de acordo com o Vaticano.

Dados recolhidos em 2006 indicam que 19,2% da população mundial é formada por muçulmanos, enquanto 17,4% são católicos, disse o editor do Anuário Pontifício, monsenhor Vittorio Formenti, em entrevista publicada na edição deste domingo do jornal do Vaticano, L'Osservatore Romano.
Formenti diz, contudo, que o número de cristãos pode chegar a 33%, se forem levados em conta também os adeptos da igreja ortodoxa, os anglicanos e os protestantes.
Entre os católicos, a proporção, 49,8%, está na América Latina, segundo o editor do anuário do Vaticano.
O Anuário diz que a proporção da população de católicos do mundo é razoavelmente estável, mas a porcentagem de muçulmanos vem aumentando por causa da alta taxa de natalidade neste grupo. (Fonte: BBCBrasil)

sexta-feira, 4 de abril de 2008

Atividade Pedagógica


DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS
Adotada e proclamada pela resolução 217 A (III) da Assembléia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948

Preâmbulo:
Considerando que o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da família humana e de seus direitos iguais e inalienáveis é o fundamento da liberdade, da justiça e da paz no mundo,
Considerando que o desprezo e o desrespeito pelos direitos humanos resultaram em atos bárbaros que ultrajaram a consciência da Humanidade e que o advento de um mundo em que os homens gozem de liberdade de palavra, de crença e da liberdade de viverem a salvo do temor e da necessidade foi proclamado como a mais alta aspiração do homem comum,
Considerando essencial que os direitos humanos sejam protegidos pelo Estado de Direito, para que o homem não seja compelido, como último recurso, à rebelião contra tirania e a opressão,
Considerando essencial promover o desenvolvimento de relações amistosas entre as nações,
Considerando que os povos das Nações Unidas reafirmaram, na Carta, sua fé nos direitos humanos fundamentais, na dignidade e no valor da pessoa humana e na igualdade de direitos dos
homens e das mulheres, e que decidiram promover o progresso social e melhores condições de vida em uma liberdade mais ampla,
Considerando que os Estados-Membros se comprometeram a desenvolver, em cooperação com as Nações Unidas, o respeito universal aos direitos humanos e liberdades fundamentais e a observância desses direitos e liberdades,
Considerando que uma compreensão comum desses direitos e liberdades é da mais alta importância para o pleno cumprimento desse compromisso,
A Assembléia Geral proclama a presente Declaração Universal dos Diretos Humanos como o ideal comum a ser atingido por todos os povos e todas as nações, com o objetivo de que cada indivíduo e cada órgão da sociedade, tendo sempre em mente esta Declaração, se esforce, através do ensino e da educação, por promover o respeito a esses direitos e liberdades, e, pela adoção de medidas progressivas de caráter nacional e internacional, por assegurar o seu reconhecimento e a sua observância universais e efetivos, tanto entre os povos dos próprios Estados-Membros, quanto entre os povos dos territórios sob sua jurisdição.;

Após estas considerações, selecionamos três artigos da Declaração para leitura e debate:

Artigo I
Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotadas de razão e consciência e devem agir em relação umas às outras com espírito de fraternidade.

Artigo II
Toda pessoa tem capacidade para gozar os direitos e as liberdades estabelecidos nesta Declaração, sem distinção de qualquer espécie, seja de raça, cor, sexo, língua, religião, opinião política ou de outra natureza, origem nacional ou social, riqueza, nascimento, ou qualquer outra condição.

Artigo XVIII
Toda pessoa tem direito à liberdade de pensamento, consciência e religião; este direito inclui a liberdade de mudar de religião ou crença e a liberdade de manifestar essa religião ou crença, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pela observância, isolada ou coletivamente, em público ou em particular.

Artigo XIX
Toda pessoa tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras.

Atividades:

1. Pesquise na classe a religião de cada um. Descubra todas as religiões da turma, mas sem preconceito. Faça perguntas e ouça com todo respeito. mantenha o diálogo e a reverência seja qual for a resposta. Pratique os artigos selecionados da Declaração dos Direitos Humanos.
1.1 Com as informações obtidas, em equipes elaborem e montem um mural com as religões seguidas pela turma e o número de alunos correspondente a cada uma delas para expor na sala.
2. Escolha três direitos citados nos artigos selecionados da Declaração dos Direitos Humanos e escreva porque você os considera importantes para sua vida e para a sociedade.
3. Escreva com as suas palavras o significado do artigo I e compare o que ele diz com a realidade social em que vivemos.
4. Segundo o artigo XVIII da Declaração, as pessoas têm direito a ter uma religião e até mudar de religião, se quiserem. Mas elas também têm direito a não ter nenhuma religião? Por quê?
5. Você considera a religião importante para o ser humano? Justifique a sua resposta.
6. Pense em alguém que você conhece e que, na sua opinião, vive bem a religião que segue. Como essa pessoa demonstra a sua fé?

A COSNTITUIÇÃO E AS RELIGIÕES

Atualmente a Lei brasileira garante o respeito a todas as religiões e culturas. A Constituição Federal Brasileira, que é a Lei máxima do nosso país, assinada em 5 de outubro de 1988 afirma em seu artigo 5º - VI:

"é inviolável a liberadade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e as suas liturgias".

Responda:

1. Pesquise no dicionário o significado das palavras:
1.1 Inviolável
1.2 Culto
1.3 Liturgia
2. Quais os direitos que o artigo 5º-VI da Constituição brasileira garante ao cidadão?

Livro Gratuito em PDF - Baixe Agora!


Pesquisa personalizada

Filmes Sugeridos: